Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2013

No Traçando Livros de hoje, Lydia Davis

Imagem

Palavras despedaçadas V (Aforismos ou exercícios poéticos?)

Cacos ("Eles" V)

Carlos via seu rosto no espelho quebrado do banheiro. Os cacos representavam sua condição: pedaços de um homem que já não era mais o mesmo. O espelho, que nunca foi trocado, já refletira vários rostos dele. A cada dia era outro. O soco desferido naquele objeto que o encarava todos os dias tornou sua imagem mais fiel. Alguns cacos caíram na pia. Vários Carlos apareceram. Eles debochavam de sua cara, riam dele. Juntou-os e os jogou no lixo. Depois lavou sua mão ferida. Sobre o sofá do pequeno apartamento onde morava, esperando para ser lido, O homem despedaçado, do Gustavo Melo Czekster. Comprou-o por causa do título, lógico. O conto, como gênero literário, retrata pedaços de nossas vidas. Pegou o livro e o jogou de encontro à parede. Caiu no chão perto de outro volume, Estilhaços, do Marcelo Backes. Aforismos que lhe cortaram muito mais do que o soco no espelho. Ouviu vozes bem baixas, quase sussurros, mas que pareciam vir de dentro do apartamento. Depois um barulho de algo batendo no chã…

: (dois pontos)

Imagem