Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2011

Anotações do meu Moleskine (IX)

06/03/2010
Faço interpretações idiossincráticas de alguns instrumentos de uma orquestra. O som do vento dos instrumentos de sopro, passando pela doçura do piano e o choro do violino. O violoncelo, entre as pernas do músico, parece o corpo de uma mulher sendo tocado. Já o contrabaixo parece a voz possante de alguém protetor ou, pelo contrário, de alguém que te contraria, impõe suas razões. Seria a voz de um deus?

07/03/2011
Depois de um ano voltei a beber. Mas em doses homeopáticas.

08/03/2011
Estou me afastando de duas coisas das quais gostava muito,mas que hoje me incomodam por diversos motivos: o futebol e o carnaval.

02/04/2011

Na aula de Retórica e Teoria Argumentação no Mestrado, estudamos o modelo argumentativo de Toulmin em comparação com a nova retórica de Perelman.

Mas o interessante foi que quase saiu um debate, o que não era o meu objetivo. Um colega chegou a querer fazer a velha comparação do "vento que não vemos, mas sentimos", logo "deus não existe mas sentimos&qu…

No Traçando livros de hoje: Nietzsche

Na minha coluna de hoje no jornal Gazeta do Sul saiu o texto "Força do martelo", com algumas modificações:
http://www.gaz.com.br/gazetadosul/noticia/307349-forca_do_martelo/edicao:2011-10-19.html

A FORÇA DO MARTELO

Compromissos+Bolaño+Welles+Zero Hora

Acordei sem voz hoje e não pude ir a uma palestra que daria em uma escola. Não cumprir compromissos é uma m.

***

Escrevendo adoidado dois ensaios para o mestrado. Um sobre a poesia de Roberto Bolaño e outro sobre um documentário do Orson Welles. Será que cumprirei o compromisso de entregar no prazo? Os anteriores não cumpri.

***

Mandei meu texto "Aula chata é legal" para a Zero Hora e eles me ligaram dizendo que queriam publicar, pois haviam gostado muito. Porém, ah, porém, como já foi publicado na Gazeta, o texto não vai mais sair. Pena.

Kit Ilha Deserta (Item 3)

Sobre recusas das editoras

Lendo textos como esse, do mestre Enrique Vila-Matas, fico mais tranquilo depois de receber um não de uma editora.
¿Es usted escritor o ha intentado serlo? Tanto si lo es como si ha querido serlo, usted ha tenido que conocer en algún momento de su vida el rechazo. Es posible que alguien desde alguna editorial le haya escrito alguna vez una carta donde muy educadamente le han dicho: “Estimado señor, nos ha causado una agradable impresión su manuscrito, pero...”El rechazo es una amarga realidad de la profesión de escritor. A mí, en cierta ocasión, me devolvieron uno de mis primeros manuscritos con las mejores metáforas de mi novela tachadas con un rotulador y devueltas meticulosamente cambiadas, convertidas en las metáforas que proponía el anónimo responsable del informe de lectura. Un rechazo así no se olvida. Cada día hay cientos de personas deprimidas porque les han devuelto un manuscrito. Y eso que hay mil tácticas para intentar remontar el efecto rechazo. Una…

Naquele tempo

Naquele tempo – e é preciso dizer
que havia tempo naquele tempo –
dizia sim para tudo e todos
por isso me diziam sim

Hoje nego tudo
nego a deuses, pátria, tradição
nego para ser eu mesmo
mas acabo negando até mesmo quem eu sou

Por isso me negam
mas não aceito o não dos outros
só eu posso dizer não
quero um sim, pois não?

– Pois sim...

Kit Ilha Deserta (Item 2)

Rubens Figueiredo no Traçando Livros de hoje, na Gazeta do Sul