Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2014

Texto meu no blog "54 quadradinhos"

Fui convidado para participar de uma série de textos curtos sobre o livro e a leitura escritos especialmente para o blog "54 quadradinhos", ao lado de nomes conhecidos da literatura, como Marcelino Freire, Marcia Tiburi, Elvira Vigna, Paulo Scott, Andrea del Fuego, Luís Henrique Pellanda e Joca Reiner Terron, fora outros que virão. Segue o link para o texto: http://54quadradinhos.wordpress.com/2014/06/22/textos-curtos-e-ineditos-ix-cassionei-niches-petry/

Diário crônico XXXIV – Cuidado com o escritor frustrado, caro leitor

Diário crônico XXXIII – Letras derramadas

(Em homenagem aos 70 anos de Chico Buarque, republico um texto meu que saiu na coluna Traçando livros do jornal Gazeta do Sul, em 2010.) “Estava à toa na vida, o meu amor me chamou” para ler Leite derramado, o romance de Chico Buarque (Companhia das Letras, 200 páginas). Por ser o maior compositor do Brasil, parte da crítica o considera um aventureiro na literatura, esquecendo que letra de música também pode ser poesia. “Sou um artista brasileiro”, diz o eu-lírico da música “Paratodos”. Os livros comprovam a versatilidade desse artista. “Como beber dessa bebida amarga” que é a literatura do Chico? Se nas músicas vemos um homem romântico ou engajado, principalmente contra a ditadura, nos livros os temas são psicológicos, o mergulho é mais profundo na mente confusa de seus personagens. Desde Estorvo, seu primeiro romance, o ponto de vista é quase sempre o do protagonista (exceção de Benjamim, narrado em 3ª pessoa) e o leitor não sabe até que ponto pode confiar na sua personalidade conturb…

No Traçando Livros de hoje, o Bloomsday

Diário crônico XXXII – Minhas Copas