Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Sobre livros (molhados) que chegam à toca

Chuva e chuva. Vou buscar o jornal no pátio e vejo um envelope sobre a caixa de correio, todo molhado. Um livro! Ah, carteiros, como nós, leitores, temos uma relação de amor e ódio com vocês! Abro o envelope e vejo que são dois livros que, por sorte, estavam plastificados, porém não impediu que um deles ficasse úmido, causando um pequeno rasgo na capa. Não estava esperando nenhum livro. Há alguns meses não os compro (meu salário de professor diminuiu com a reforma do governador). Vejo, então, que foram enviados pelo Miguel Sanches Neto. Já escrevi sobre cinco livros do escritor. Um trecho de uma das resenhas foi até traduzido para o inglês e publicado num catálogo de divulgação de autores brasileiros na Feira de Frankfurt. Outra resenha foi sobre “Herdando uma biblioteca”, que ganha agora nova edição pela Ateliê Editorial. É esta edição que recebo e justamente a que molhou e rasgou. Vejam como são as coisas. A primeira edição que eu tenho possui um furo, que atravessa todo o livro, pro…

Mensagens mais recentes

A última crônica

Resenha de Aguinaldo Severino sobre "Relatos póstumos de um suicida"

Meu artigo na Gazeta do Sul de hoje

De "Macunaíma", de Mário de Andrade, ao "Vai, malandra", da Anitta

Repetir os erros (meu artigo na Gazeta do Sul)

Sobre "Eu estou pensando em acabar com tudo", filme de Charlie Kaufman e...

Primeiro capítulo do meu romance na Revista Sepé

Queimem depois de ler

Na minha coluna no Digestivo Cultural: Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I

Este escriba entrevistado no podcast Balaio de Letras