Naquele tempo

Naquele tempo – e é preciso dizer
que havia tempo naquele tempo –
dizia sim para tudo e todos
por isso me diziam sim

Hoje nego tudo
nego a deuses, pátria, tradição
nego para ser eu mesmo
mas acabo negando até mesmo quem eu sou

Por isso me negam
mas não aceito o não dos outros
só eu posso dizer não
quero um sim, pois não?

– Pois sim...

Comentários

Jorcenita disse…
Pois então, e é necessário
que eu diga.
Espero um sim
para minha ação...
Com 1 ou 2 cliques
criei uma hiperligação.
Dizer sim é fácil, o problema é mantê-lo... Dizer não às vezes é necessário para que o não não volte como um turbilhão de negações...
Abraços!!!

OBS: Sei que tem um lattes e citações também valem. Sexta passada no jornal da Tribuna em Sinimbu saiu o texto sobre os professores, aquele que te citei. Se conseguir pode usar como material em seu currículo... Valeu!!!
Cassionei Petry disse…
Opa, um Joema. Valeu, Jô.

Dilso, se tu conseguires uma cópia, já me serve. Poderia scanear e postar no blog? Abraço.

Mensagens populares deste blogue

No Traçando Livros de hoje, Milan Kundera e A arte do romance

Uma resenha que não aconteceu