O Grau Graumann - Fernando Monteiro


Gazeta do Sul, 24 de julho de 2002. Clique na imagem para ampliá-la.

Comentários

Tenho que tirar os olhos um pouco dos texto antigos e ver um pouco do atuais (outros hodiernos) e próximos a nós. Como nunca soube disso, não sei, mas sempre há tempo. Obrigado pelo esclarecimento. Belo texto!

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro