25 anos sem Cortázar


Hoje faz 25 anos que morreu o escritor argentino Julio Cortázar. Poucos escritores me fisgaram na primeira leitura. Cortázar foi um deles. O conto “Bestiário”, que li quando adolescente, me causou uma estranheza tamanha, que parecia ver um tigre passeando pelos cômodos da minha casa como acontece na história. Depois da leitura do conto “Ônibus”, durante um tempo fiquei receoso de entrar em um coletivo. Sério! As histórias não tinham nada de terror, mas sim um mistério difícil de explicar sem ler.

Depois que aprendi o espanhol, passei a ler o autor no original e descobri novos livros. O mais famoso é o romance “Rayuela”, ou “Jogo da Amarelinha”, mas eu prefiro os contos. Para mim, junto com Kafka e um ou outro, Cortázar foi um dos maiores escritores da Literatura Universal.
Leia o conto Casa Tomada (em português) no site Releituras: http://www.releituras.com/jcortazar_menu.asp

Quem se arrisca no espanhol, pode baixar o livro “Bestiário”, com 8 contos, aqui: http://www.4shared.com/file/87389222/53e8066b/Cortazar_-Bestiariopdf.html?dirPwdVerified=4e366638

Ou escutar o autor na sua própria voz aqui: http://www.mediafire.com/download.php?adydwtt1a60

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro