Anotações no meu Moleskine (II)


27/01/2010

No livro "On wirten", no capítulo em que fala sobre a tentativa de se livrar das bebidas e das drogas, Stephen King diz que “Os estranhos” e “Angústia”, ambos com protagonistas escritores, são metáforas de sua situação. Os estranhos na nave representariam a coca e o álcool atuando no seu cérebro, da mesma forma que a enfermeira seria a personificação destas substâncias o fazendo de mascote. (p. 63 e 64).

29/01/2010

Frases:

"Não há nenhum Depósito de Ideias, Central de Histórias ou Ilha dos Best-sellers Enterrados. Parece que as boas ideias surgem do nada, planando até aterrissar na cabeça do escritor: de repente se juntam duas ideias que não tinham nenhum contato e procriam algo novo. O trabalho do narrador não é encontrá-las, mas reconhecê-las quando aparecem." Stephen King

"Os homens devem ter corrompido um pouco a natureza, pois não nasceram lobos e acabaram se tornando lobos." Voltaire

"Não há regras nem leis determinando que um romance não possa mudar de ponto de vista, mas se essa decisão não for tomada de acordo com algum plano ou princípio estético, o envolvimento com o leitor, o processo em que o sentido do texto se produz, será perturbado." David Lodge, A arte da ficção.

"Uma vida não vale nada, mas nada vale uma vida." André Malraux

"Sou, na verdade, o Lobo da Estepe, como me digo tantas vezes — aquele animal extraviado que não encontra abrigo nem alegria nem alimento num mundo que lhe é estranho e incompreensível.", Hermann Hesse, O lobo da estepe.

"Como vocês querem o café? Aqui a gente toma preto como a noite e doce como o pecado." Neil Gaiman, Deuses americanos.

Comentários

Anónimo disse…
Olá, como vai a faculdade?? vejo que vc está cada dia melhor, no quesito escrita, como um bom vinho, envelhecendo e melhorando, sagaz, inteligente, faz das palavras seu escudo, sua arma, vc é admirável mesmo...saudades, da bruxinha...
Cassionei Petry disse…
Pois é, não escrevi nada sobre as aulas do mestrado. Na verdade escrevi um desabafo, mas preferi não publicá-lo. Obrigado pelos imerecidos adjetivos.

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro