Em busca do leitor ideal



Esses dias, alunos do Colégio Luiz Dourado, onde leciono, me disseram que leram meu livro, retirando-o na biblioteca. E que gostaram. Um deles disse que achou difícil alguns contos, mas que depois os releu e entendeu. Isso é o que chamo de leitor ideal, aquele que se debruça sobre o texto pensando que, se não o compreendeu, o problema não é do texto, mas do leitor. Como professor, sempre ensinei isso a eles. Como escritor, é o que busco fazer, não uma literatura facilmente digerida, como simples passatempo, entretenimento, mas sim aquela que se quer artística e que nos incomoda por algum motivo. Foi o que aprendi e aprendo com mestres como Cortázar, Kafka, Saramago, Vila-Matas, etc.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

No Traçando Livros de hoje, Milan Kundera e A arte do romance

Uma resenha que não aconteceu