Ateísmo em destaque na ZH deste domingo II

A partir da polêmica dos anúncios dos ônibus contra o preconceito ao ateus em algumas capitais do país, a Zero Hora de hoje levanta o debate sobre o ateísmo.

O primeiro texto é de Clei Moraes, politólogo. Ele pergunta: religião pra quê? De uma forma sucinta, levanta várias questões, entre as quais o Estado laico, a ética desligada de religião, etc. Como o texto está na seção Tema para debate, haverá respostas de leitores na edição de terça, se não estou enganado.

Na página seguinte, o artigo do colunista Percival Puggina, arquiteto e católico. Escreve que há uma guerra contra “Deus”, e desfia uma porção de erros na sua interpretação sobre os anúncios. Vale a pena uma análise mais detalhada, mas não prometo dessa vez.

Em duas páginas, reportagem intitulada com a expressão já gasta do cineasta Luiz Buñuel, “Ateu, graças a Deus”, são entrevistados três membros da ATEA, Associação de Ateus e Agnósticos, entre eles o presidente Daniel Sottomaior, falando principalmente sobre a campanha dos ônibus (aqui). Há também uma entrevista com o professor de História Francisco Marshall (aqui) e um texto da colunista Cláudia Laitano, intitulado “Em defesa do debate”.

Comentários

Mirella disse…
Essa do ônibus foi muito boa!
@David_Nobrega disse…
Em sintonia, caro Cassionei?

Como você pode ler lá em meu blog, ando irritado com a postura de uns e outros com os rótulos, completamente sem sentido, que andam fazendo uso por aí.

Um abraço.
Cassionei Petry disse…
Sintonia ou sincronicidade...

Que tal uma campanha como essa na nossa "cidade santa"?
Abraço.

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro