"O livros devem ser como um machado, a quebrar o mar gelado dentro de nós".
Franz Kafka

Comentários

Mirella disse…
Concordando com Kafka.
Kafka é um mestre... Mas para os que gostam dos lugares comuns ou finais felizes, primeiro preparem-se para ele... Pois, por não ter o hábito de chaves de ouro, Kafka respeita nossa inteligência como leitores do mundo, então devemos respeitar a dele instrumentalizando-nos (lendo obras que confluam com as dele e que possam contribuir à leitura, Scliar, por exemplo) até chegarmos, enfim, em sua essência, que é como a vida, imprevissível, às vezes ilógica e que pode sangrar na variação e sensibilidade de cada leitor atento.
http://cronutopia.blogspot.com/

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro