Palavras despedaçadas (XI)

A única coisa que digo, com toda a certeza, é que não devemos ter certeza.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro