Relendo "Complexo de Portnoy", do Philip Roth

"Numa excursão do nosso grupo familiar, certa vez descarocei uma maçã, para espanto meu (e com auxílio da minha obsessão) verifiquei com o que ela se parecia, e corri para o mato para cair em cima do orifício da fruta (...)." Relendo "Complexo de Portnoy", do Philip Roth,um dos romances mais engraçados do escritor.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

No Traçando Livros de hoje, Milan Kundera e A arte do romance

Uma resenha que não aconteceu