Imagine um professor...

por Cassionei Niches Petry

Imagine um professor que durante todo o ano se esforça e dá tudo de si para ensinar. Imagine também uma aluna que durante todo o ano se esforça e dá tudo de si para não aprender.

Imagine um professor aguentando a maioria de uma turma de 8ª série conversando o tempo todo, inclusive quando ele está explicando a matéria. Imagine também que essa aluna faz parte dessa maioria.

Imagine um professor que é obrigado a fazer provas e mais provas para avaliar o conteúdo durante o ano e, se os alunos não passam, tem que fazer provas de recuperação. Imagine também que essa aluna faz as provas de recuperação e não consegue passar em algumas delas.

Imagine um professor que passa textos no quadro, dá atividades para fazer no caderno, propõe produção de textos, etc. Imagine que essa aluna deixa de fazer no último trimestre as atividades, não copia nada no caderno e deixa de fazer algumas produções de texto.

Imagine um professor que é questionado pela mãe dessa aluna o porquê de ela não ter nada no caderno, o professor não está ensinando nada para os alunos? Ele explica que a aluna deixou de realizar as atividades e não copiava mais nada, pois ficava só conversando em sala de aula, sem contar as saídas para passear no pátio.

Imagine um professor que é questionado por essa mãe (que vinha, inclusive, seguidamente à escola devido à indisciplina dessa aluna) se ela vai rodar. O professor responde que até tem chances de passar, caso se dedique, mas corre o risco de repetir o ano, pois deixou de prestar atenção nos conteúdos do último trimestre.

Imagine um professor que, seguindo as regras da escola, se vê na triste, mas justa solução de rodar a aluna, já que ela não havia conseguido alcançar os objetivos nas provas de recuperação e também havia rodado em outra disciplina.

Imagine um professor que se vê obrigado a fazer uma revisão de prova porque essa mãe, mesmo sabendo das atitudes de sua filha, fica inconformada por ela ter de repetir o ano.

Imagine, agora, como esse professor se sente para começar um novo ano letivo.




Comentários

Mirella disse…
E É! Bem que esse texto poderia sair em algum jornal. Como professor, você é ótimo. Não preciso comentar mais nada.
Luis Fernando disse…
Lógica da educação atual: "Eu não consigo aprender essa matéria, então deve ter algo errado com ela. Ou com o professor".

A incapacidade deixou de ser um problema para ser resolvido e se tornou um sinal de "identidade".
Cassionei Petry disse…
Mirella, e você foi ótima aluna. Sobre sair no jornal, imagine saindo aí na Folha do Mate? No mesmo dia a mãe vai estar lá na escola para fazer mais um "gitedo" como já fez.
Luis, o culpado pelo fracasso dos alunos, de acordo com teorias "mudernas", é sempre o professor.