Meu texto na Gazeta hoje


http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_noticia.php&intIdConteudo=127195&intIdEdicao=2003

Versão em PDF:
http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_pdf.php&intIdEdicao=2003&NrPagina=6

Comentários

Robson Duarte disse…
Faz tempo que noto isso e, é duro admitir, é difícil ir "contra a maré".

"...mas como que tu não gosta de futebol?..."
Cassionei Petry disse…
Está aí uma coisa que me faz perder tempo na frente da TV. Mas estou cada vez gostando menos de futebol.
Luis Fernando disse…
Futebol é o ópio do brasileiro.

Ou o "craque" do brasileiro "de bem", essa categoria fictícia tão evocada nas cartas dos jornais.

Pois não existem pessoas de "bem", há somente pessoas que não toparam com as circunstâncias que as revelarão.
Cassionei Petry disse…
Luis, tenho uma teoria que é justamente que a partir das drogas, seja bebida ou o futebol, as pessoas se revelam. Olha o homossexual enrustido, se revela depois de alguns copos, o pai de família, que reprime seu lado agressivo, briga nos estádios.
Ainda vou escrever sobre uma visão, digamos, freudiana, do futebol.

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro