A espera

Quadro de De Chirico

por Cassionei Niches Petry

Ao longe, escuta-se o som do carro de mensagens ao vivo. Uma voz deseja muitas felicidades para alguém. Aqui, a poucos metros, meu vizinho espanca sua mulher com um cabo de enxada. Muitos espectadores apoiam. Outros nada falam. O desespero dos seus filhos, pedindo que ele pare, é inútil. Bate calado, nem uma palavra de ódio, só o som das pauladas na cabeça.

Ela cessa os gritos. Ele para de bater. As crianças, porém, continuam chorando. No carro de som, outra voz diz que deseja um futuro feliz para seu filho. No nosso mundo, ele joga seu instrumento no chão e se ajoelha, pegando a cabeça da mulher. Beija-a e se volta para os filhos. Um longo abraço em cada um. Agora é só esperar.


Comentários

Mirella disse…
Intrigante. :) *escondendo uma enxada*
Cassionei Petry disse…
Obrigado, Luis.
Mirella,intrigante o teu comentário, hehehe.
Robson Duarte disse…
Adoro o cheiro de enxada pela manhã...

O bixo humano é phoda.
Cassionei Petry disse…
Robson, tua frase me lembrou do poema do Manuel Bandeira.

Mensagens populares deste blogue

"Eu te amo" ou sinal do Diabo?

Sobre “Amortalha”, de Matheus Arcaro