Carlos Reichenbach


"Uma das leituras interessante que ouvi a respeito do filme [Filme Demência] foi de que o Fausto teria se suicidado e já estaria morto na sua descida ao inferno em busca de Mira-Celi. É uma leitura possível, ou seja, que ele seria um fantasma.
Acredito que este seja meu filme mais aberto a interpretações. Ele foi feito com essa intenção. Estou sempre interessado na opinião das pessoas." p.189

"Quando o filme foi exibido, constantemente vinha alguém dizer que tinha uma leitura diferente da minha. É exatamente isso que o filme propõe. Não quero leituras iguais à minha, não quero o espelho. Quero provocar outras interpretações, talvez muito mais interessantes que a minha." p.190

Comentários

Mensagens populares deste blogue

No Traçando Livros de hoje, Milan Kundera e A arte do romance

Uma resenha que não aconteceu